[ editar artigo]

O que fazer em gramado, agora com a chegada do friozinho, você vai querer essa viagem

O que fazer em gramado, agora com a chegada do friozinho, você vai querer essa viagem

Vou te contar o que vale a pena conhecer em uma viagem ao destino mais encantador e charmoso do Brasil

O inverno está chegando e não existe outro lugar que eu queira mais voltar, quando penso em viajar nessa época do ano, do que Gramado. A cidade dos sonhos “no alto da Serra Gaúcha, num verde planalto ondulado” como diria o seu hino. Gramado é inesquecível!

Como eu terminei minha viagem completamente apaixonada, e desejo isso para todo mundo, vou contar minha experiência para te inspirar a fazer o mesmo roteiro. Preparei um guia com indicações de passeios, hospedagem, alimentação e muito mais.

Então fica ligado e confere minhas dicas sobre o que fazer em Gramado no inverno. Casacos, botas e segundas peles preparados? Vamos lá!

Como chegar em Gramado

Talvez você não saiba, mas não existe aeroporto em Gramado. O mais próximo é o Aeroporto Salgado Filho, na capital Porto Alegre, a 125 km, e foi lá minha primeira parada rumo a Gramado.

A viagem de Porto Alegre até Gramado dura mais ou menos umas 2h30 de estrada. Eu fiz esse trecho de ônibus pela Viação Citral. É mais cômodo do que alugar carro, mais barato do que ir de táxi ou transfer e dá para descansar um pouquinho.

Mas você tem todas essas opções. Se tiver em um grupo de 4 pessoas, por exemplo, e não tiver muita bagagem, o táxi é uma boa possibilidade porque vocês dividem o valor e vai ser até mais rápido.

Passagens

Preciso aproveitar para dizer que viajar para Gramado requer planejamento. A cidade é um dos destinos turísticos mais procurados do Brasil, então em épocas específicas, como a alta estação, as passagens podem estar com um valor um pouco alto.

Como eu queria viajar no frio, mas  fugir da alta temporada, evitei procurar passagem no mês de julho. Dezembro e janeiro também tendem a ser mais caros por causa das férias escolares, então mesmo que você queira viajar no calor, evite esses meses.

No mais, minha dica é começar a procurar passagens com dois meses de antecedência e colocar alarme nos sites de passagem para te avisar caso apareça alguma promoção. Não dei a sorte de pegar uma promoção, mas comecei a pesquisar bem antes e deu super certo.

Melhor época do ano para visitar

A época em que você viaja define bem o que fazer em Gramado e o que levar na mala também. Isso eu descobri logo de cara. Se você for de dezembro a março, a cidade vai estar no verão, então o ideal é levar roupas leves.

Não foi o meu caso já que eu fui no final de agosto. Mas,  pelo que eu ouvi conversando com as pessoas por lá, te indico levar calça jeans, blusas finas, vestidos e, pelo menos, um casaco. Sim! Mesmo no verão lembre-se que Gramado fica na Serra e por isso esfria bem a noite.

Mas se assim como eu você gostar de um friozinho, pode encher a mala de blusas quentes, casacos pesados, leggings para usar embaixo da calça jeans e meia, muitas meias. Ah! E não esqueça de levar a segunda pele. Eu coloquei duas na mala e foi suficiente.

Panorama geral da cidade e principais pontos turísticos

Eu já falei que Gramado é encantadora? Ela é! Eu me senti em uma cidade cenográfica de algum filme ambientado na Europa do século XIX. Desde a arquitetura alemã, as ruas que são muito floridas até a hospitalidade das pessoas, tudo me encantou.

Logo quando cheguei, descobri que a cidade tem duas ruas principais, elas são: a Avenida das Hortênsias (olha as flores aí) e a Avenida Borges de Medeiros. É basicamente nessas nelas que eu precisei prestar atenção para saber o que fazer em Gramado.

Tudo gira em torno delas ou fica próximo. Elas são o ponto de partida de muitos passeios também. Ah! Confere os pontos turísticos que eu conheci em Gramado!

Pórticos

São duas as entradas da cidade: a de Nova Petrópolis, em estilo bávaro com a inscrição “leve nos olhos a imagem colorida de Gramado”; e a de Taquara, em estilo colonial alemão com um singelo “bem vindo a Gramado”. A que eu mais gostei por render lindas fotos.

Vale do Quilombo

O Vale do Quilombo me surpreendeu porque é um lugar que mostra muito bem as belezas naturais de Gramado. São mais de 800 metros de altitude no mirante e muito verde. A paz que dá admirar aquela beleza, é inexplicável.

Palácio dos Festivais

Sou apaixonada por cinema e não poderia deixar de visitar o Palácio dos Festivais. Isso porque é lá que acontece o Festival de Cinema de Gramado, em que artistas de todos os cantos do mundo concorrem a um kikito. Seria meu sonho ser premiada com um?

Praça Leopoldo Rosenfeldt

Por falar em “kikito”, existe uma réplica gigante dele na Praça Leopoldo Rosenfeldt, onde também fica a rótula das bandeiras. Então vale a pena a visita também.

Rua Coberta

A rua coberta é uma espécie de galeria com lojas, bares e restaurantes, que liga a Av. Borges de Medeiros à Rua Garibaldi. Eu estive lá só de passagem, mas, mesmo assim, valeu muito a pena.

Prefeitura de Gramado

Meu último ponto de parada no tour pelos pontos turísticos de Gramado foi a Prefeitura. O lugar é cartão postal da cidade e eu não ia perder a oportunidade de conhecer, né? Então anota ela aí na sua listinha de o que fazer em Gramado.

Passo a passo para organizar a viagem

Hospedagem

Se hospedar em Gramado tem seus prós e seus contras.  Se você escolher um hotel na cidade, principalmente perto do centro, você terá mais liberdade para fazer os passeios, mas pagará mais caro.

Em contrapartida, tem muita gente que se hospeda em Canela, cidade vizinha a 9 km. Como são bem próximas, dá para fazer Canela/Gramado de ônibus, táxi, carro por aplicativo ou alugar um para transitar entre as cidades.

Gostaria de ter tido essa dica antes de viajar a Gramado, mas também não me arrependo de como fiz. Escolhi me hospedar na cidade, mas não no centro. Assim, foi cômodo conhecer a maioria dos lugares a pé.

Alimentação

Gramado é repleta de bons restaurantes temáticos e eu posso provar. Na minha viagem, conheci pelo menos dois  e não sou capaz de opinar qual gostei mais. Então te aconselho visitá-los e tirar suas próprias conclusões:

A Pizzaria Cara de Mau e o Toro Bar e Restaurante são típicos gaúchos. É muita comida boa, dança e música em jantares temáticos que me deixaram fascinada e vai deixar você também. Vale a pena conhecer eles, tá?

Também tem outras opções de restaurante com noite de fondue e cardápios italianos que eu não tive oportunidade de conhecer, mas ouvi muito falar. Ah! Gramado também tem uma tradição muito forte com o chocolate e eu amei conhecer: a Boutique Caracol.

O que fazer em Gramado em  um dia

Se o seu objetivo é um bate e volta em Gramado, fica ligado que eu vou te dizer o que fazer em Gramado em um dia. Confere! 

Comece o seu tour pela Igreja de São Pedro e você não vai se arrepender. Eu visitei ela de noite, mas de dia dá para ver por dentro. Ela foi construída em pedra basáltica e é um espetáculo a qualquer hora.

Os parques temáticos também são uma ótima opção e como são muitos, te aconselho escolher dois para conseguir fazer mais coisas. Tem o Parque Mina, o Aldeia do Papai Noel, o Alemanha Encantada, o Le Jardin e muitos outros. O Mini Mundo foi o que eu mais gostei.

Depois disso, te aconselho a fazer um tour turístico. Existe o Passeio Linha Bella pelo interior de Gramado, um tour pelos vinhedos que também vale super a pena e o passeio no Templo Budista KhadroLing. Qualquer um desses que você escolher vai valer cada minuto.

Se não quiser fazer nenhum tour específico, o passeio a pé pelas avenidas movimentadas da cidade já vai valer a pena. Se escolher isso, te aconselho a conhecer a Rua Torta. Ela é bem interessante e bonita.

Te convenci a conhecer Gramado? Espero que sim. Eu amei fazer esse roteiro para você e estou ansiosa para dividir ainda mais dicas de viagem por esse mundão.

Comunidade TripHero
felinathalia
felinathalia Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você